Quando se fala em parar a produção, provavelmente os primeiros pensamentos são referentes a prejuízo. Mas, se for uma parada de manutenção programada, esse temor cai por terra. Afinal, elas são importantes justamente para evitar que a produção pare de forma repentina por conta de um problema que necessita de reparo imediato

Assim, a manutenção programada contribui para que o seu cronograma de produção flua conforme planejado, permitindo trabalhar melhor os custos e os prazos de entrega. Desta forma, o produto estará sempre disponível, conforme a demanda dos clientes.

De fato, a parada de manutenção é algo essencial para que a indústria se mantenha competitiva. Não apenas com altos patamares de qualidade e de produtividade, mas também sem negligenciar a segurança da operação e do pessoal nela envolvido. 

relógio e calendário - parada de manutenção

O que é a parada de manutenção e para que serve?

Primeiramente, é importante entender o que é uma parada de manutenção, qual seu objetivo e como acontece. Vamos lá!

Sem dúvida, todo equipamento e maquinário sofre desgastes com o passar do tempo. Embora a vida útil das mangueiras possa ser melhor aproveitada ou mesmo aumentada por meio de alguns cuidados com a instalação e manuseio, é preciso sempre realizar inspeções periódicas. Isto é, as paradas de manutenção são uma ferramenta imprescindível que, desde que planejada, irá resultar em inúmeros benefícios, sem gerar prejuízos.

Aliás, existe uma norma, a NBR 5462, de Novembro de 1994, que trata de Confiabilidade e Mantenabilidade. De acordo com essa norma, há 3 tipos de manutenção: corretiva, preventiva e preditiva.

Manutenções corretivas

Uma manutenção corretiva é necessária após a ocorrência de uma pane e tem como objetivo corrigir algo no equipamento. Por exemplo, substituir alguma peça danificada que esteja prejudicando ou até mesmo impedindo o funcionamento da produção.

Assim, as manutenções corretivas podem ser programadas ou não planejadas. As programadas são aquelas que ocorrem quando se percebe uma diminuição no desempenho de um equipamento, mas ainda é possível agendar a parada para correção. Por outro lado, as não planejadas ocorrem por algum problema repentino, como falhas em peças, ou outros problemas causados por falta de acompanhamento e inspeções no equipamento. 

funcionário segurando prancheta - parada de manutenção

Manutenções preventivas

Já a manutenção preventiva, como o próprio nome diz, é feita em intervalos predeterminados, ou de acordo com critérios prescritos. De acordo com a NBR 5462, esse tipo de ação é proposta a reduzir a expectativa de falha ou a degradação do funcionamento de um item.

Portanto, deve ser feita com uma periodicidade pré-determinada, evitando assim a deterioração dos equipamentos. Além disso, acompanhando se há algum tipo de problema que necessita de uma intervenção e correção breve. Dessa forma, traz a possibilidade de planejar com antecedência os custos e ações necessários para corrigir o problema.

Em resumo, uma parada preventiva ajuda no planejamento das manutenções de forma que a produção sofra menos impactos.

Manutenção preditiva

Por fim, o terceiro tipo de manutenção previsto na NBR 5462 é a preditiva, também chamada de controlada. De acordo com a norma, este é um tipo de “manutenção que permite garantir uma qualidade de serviço desejada, com base na aplicação sistemática de técnicas de análise“. Para isso, utiliza meios de supervisão centralizados ou amostragem.

Ainda conforme descrito no texto da Norma, a manutenção preditiva visa reduzir ao mínimo a manutenção preventiva e diminuir a manutenção corretiva.

Portanto, esse tipo de manutenção tem como objetivo predizer ou indicar a situação na qual se encontra determinado equipamento. Não só isso, mas também encontrar possíveis falhas ainda em estágio inicial, quando não são prejudiciais ao funcionamento. 

Em outras palavras, esse tipo de manutenção evita que sejam feitas paradas de emergência. Além disso, consome menos tempo e recursos do que as duas anteriores, justamente porque permite o planejamento de uma parada no equipamento. 

homens segurando papéis e pranchetas - parada de manutenção

Manutenções detectivas

Ademais, existem também as manutenções detectivas. Embora não estejam compreendidas na NBR 5462, esse tipo de manutenção é bastante realizado. 

A palavra detectiva vem do verbo detectar e, portanto, esse tipo de procedimento revela problemas de pequenas proporções. Ou seja, falhas praticamente imperceptíveis no dia a dia da linha de produção. Assim como a manutenção preventiva, a detectiva também permite o planejamento da parada de correção para o problema.

A princípio, muitas pessoas podem confundir as manutenções detectivas com as preditivas, mas o objetivo da manutenção detectiva é identificar falhas e vícios ocultos, que não podem ser perceptíveis pelas equipes de manutenção. Para isso, geralmente são utilizados equipamentos especializados.

Engenharia de manutenção

A saber, existe uma área de atuação dentro das empresas que é a engenharia de manutenção. Sobretudo, essa área é responsável pela identificação de falhas e de suas causas, a fim de melhorar o desempenho da produção. Além disso, visa auxiliar no desenvolvimento de ferramentas e procedimentos que atuem na padronização de processos

Então, quando esse setor trabalha de forma eficiente na sua indústria, você pode contar com diversos benefícios, como: 

  • diminuição nas falhas;
  • melhora na produtividade;
  • redução no tempo ocioso da equipe;
  • aumento no lucro;
  • mais confiabilidade por parte dos clientes. 

Portanto, o principal objetivo aqui não é o reparo dos equipamentos e sim o gerenciamento das paradas de manutenção, algo estratégico para qualquer indústria. Por isso, existem diferentes tipos de paradas de manutenção.

Principais tipos de parada de manutenção

De fato, podemos dividir as paradas de manutenção em dois grupos: as não programadas e as programadas. E as programadas podem ser parciais ou gerais

Programada geral 

A parada programada geral é aquela que necessita de um planejamento mais robusto, porque todos os equipamentos da linha de produção precisam estar disponíveis para manutenção. Ou seja, toda a linha de produção deverá ficar parada para que as devidas manutenções sejam realizadas. 

Mas, por ter sido algo programado (e não repentino), não acarretará prejuízos para a empresa. 

Programada parcial

A parada programada parcial é a mais indicada para processos de produção contínuos. Afinal, prevê paradas por setores e não de toda a planta de produção, interferindo menos nas etapas do processo. Dessa forma, acaba reduzindo custos.

Porém, também exige estudo e planejamento. Principalmente para que o ritmo da produção possa ser mantido. 

Não programada

Por fim, a parada não programada é aquela emergencial e que todo gestor precisa evitar. Quando ela ocorre, significa que  um equipamento importante deve parar ou mesmo toda a linha de produção precisa ser interrompida para que seja feito um reparo urgente.

Normalmente, esse tipo de problema acarreta muitos prejuízos para a indústria, incluindo ociosidade de funcionários e atrasos nas entregas para os clientes. Sem dúvida, boa parte desses problemas poderiam ser evitados com manutenções preventivas, preditivas e detectivas realizadas de forma programada

Programe sua parada de manutenção com a Inaflex

A Inaflex é uma referência na produção de mangueiras industriais, com mais de 35 anos de atuação no Brasil. Além disso, oferecemos serviços imprescindíveis para nossos clientes, com três frentes de trabalho para otimizar os processos produtivos:

Inaflex Express

Trata-se de um serviço pioneiro no mercado brasileiro, no qual realizamos testes em mangueiras nas instalações de sua própria empresa. Ademais, emitimos certificados para todos os testes realizados. Por exemplo:

  • Inspeção Visual;
  • Teste Hidrostático;
  • Teste elétrico;
  • Alongamento.

Conforme já falamos, atuar de forma preventiva minimiza os impactos negativos sobre a produção. Por isso, o Inaflex Express foi pensado para reduzir o tempo de linha parada, aumentar a vida útil das mangueiras e também minimizar os custos de manutenção e mão de obra. Para a realização deste serviço, contamos com um veículo equipado e especializado, que atende toda a Grande São Paulo

Se interessou por esse serviço? Então clique aqui e vamos planejar o seu atendimento.

inaflex express - parada de manutenção

Inspeções e reparos realizados na Inaflex

Também podemos realizar serviços em nossas dependências, onde possuímos maquinário e equipe qualificada para realizar:

  • Inspeções e testes (hidrostático e elétrico);
  • Reparos e recondicionamentos de mangueiras;
  • Colocação de revestimentos (anti-abrasão, anti-calor, etc);
  • Montagem de engates e conexões, entre outros.

Está precisando de algum desses serviços? Fale com um consultor especializado Inaflex para agendar o que precisar!

Treinamentos

Além de prestar serviços para sua empresa, também podemos treinar e instruir suas equipes em questões relacionadas a mangueiras. Afinal, a instalação, a utilização, o manuseio, a manutenção e a limpeza precisam ser adequados, para aumentar a durabilidade dos materiais.

Ou seja, o investimento em treinamento e qualificação de seus funcionários pode significar um ganho importante na produtividade da sua indústria. Aliás, esses treinamentos podem ser realizados na Inaflex ou nas dependências de sua empresa, como você preferir!

Então, clique aqui e fale com a nossa equipe a respeito da contratação dos nossos serviços e treinamentos. Conte com a nossa expertise para que o seu processo produtivo seja ainda mais eficiente e lucrativo.